Prefeita Elijane Paiva cumpre agenda em Natal e tenta regularizar pendências contábeis do município

Desde a manhã desta segunda-feira (19), a prefeita Elijane Paiva (DEM), acompanhada do secretário de Administração Oriel Rego, encontra-se na capital do Estado cumprindo agenda administrativa e em busca de regularizar diversas pendências herdadas e que tornaram o município de Umarizal inadimplente prejudicando o andamento de projetos futuros.

Em seu primeiro compromisso em Natal (RN), a gestora municipal se reuniu com técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE), especificamente com o a Diretoria de Administração Municipal (DAM), Jailson Tavares e Alison Amaral, diretor e coordenador da DAM, respectivamente, para tratar de pendências em prestação de contas de duas licitações do ano de 2016 e de duas dispensas de licitação em 2015.

Ainda na reunião no TCE, a chefe do Poder Executivo de Umarizal tratou de pendências no cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, referente ao 6º bimestre de 2016, onde a antiga gestão municipal atingiu 57,29% da recita municipal com despesas com pessoal (limite máximo permitido pela LRF é de 54%), conforme o Termo de Alerta de Responsabilidade Fiscal nº 0325/2017, de 26/05/2017, do TCE-RN.

“Precisamos resolver essas e outras pendências herdadas de gestões passadas para “limpar” o nome da cidade de Umarizal e retirar o rótulo de inadimplente dos cadastros. Essa situação está impedindo que o município retome seu crescimento e o seu desenvolvimento. Nenhuma obra importante poderá ser realizada em Umarizal enquanto o município estiver negativado. Estamos resolvendo pendências em prestações de conta de diversos processos ainda de 2015 e 2016″, comentou a prefeita.

Nova agenda
Na manhã desta terça-feira (20), a gestora estará reunida com o secretário estadual de Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Guilherme Moraes Saldanha, e engenheiros da Petla Engenharia para tratar de várias pendências junto ao Sistema de Convênios (SICONV), também em prestações de conta, na tentativa de retirar o município do Sistema Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (CAUC).